Ascom PMBJ

Locada há mais de um ano, a ambulância do Samu de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, já apresentou diversos problemas e tem deixado a população da cidade órfão do serviço de resgate. De acordo com levantamento realizado pela reportagem do BJ1, a viatura esteve quebrada pelo menos quatro vezes desde quando foi locada no dia 20 de março de 2018.

+ Ambulância do SAMU volta a quebrar em Belo Jardim

+ Mototaxista sofre acidente e espera 2 horas por socorro em Belo Jardim

+ Ministério Público notifica prefeito Hélio sobre desativação do Samu de BJ

+ Belo Jardim está sem ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

+ Locada há 1 ano, ambulância do Samu teria custado R$ 360 mil aos cofres de Belo Jardim

Apesar do alto custo com o aluguel da ambulância, que de acordo com a publicação de dispensa de licitação no Diário Oficial do Município, assinada à época pelo ex-secretário de Saúde, Cecílio Barbosa Cintra Galvão, a viatura foi locada ao preço de R$ 30 mil/mês. Multiplicando esse valor pelos 14 meses que a ambulância está no município, aos cofres da Prefeitura Municipal a locação do automóvel já teria custado cerca de R$ 400 mil.

Reprodução/Arquivo

Em matéria publicada pelo BJ1, foi realizada uma consulta no site do Detran à placa (OYN-8077) da viatura locada pela Prefeitura de Belo Jardim para o Samu, a reportagem do BJ1 constatou que trata-se de uma ambulância modelo Fiat Ducato, ano 2013/2014.

À época, levando em conta o modelo e o ano de fabricação do veículo locado, nossa reportagem fez uma busca no site de vendas online OLX e encontrou ao menos duas ambulâncias para venda, todas elas semelhantes a que o município de Belo Jardim locou, porém, com preços inferiores (veja na imagem abaixo) a R$ 90 mil que a prefeitura pagaria somente pelos três primeiros meses de aluguel da ‘nova’ viatura do Samu.

Reprodução

Ou seja, com o valor que já foi gasto pelo aluguel de apenas uma ambulância do Samu, daria para comprar de acordo com a consulta feita no site de vendas online OLX, quatro viaturas do mesmo modelo que a alugada pela Prefeitura de Belo Jardim.

A reportagem do BJ1 entrou em contato outra vez com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Jardim para obter esclarecimentos sobre os questionamentos apresentados na matéria, mas até o momento não recebeu nenhuma resposta.

print