Foto: Divulgação

O candidato ao governo do Estado pela coligação Pernambuco Vai Mudar, senador Armando Monteiro (PTB), firmou, nessa quinta-feira (13), um compromisso com a população da Zona da Mata Sul: concluir o sistema de contenção de enchentes que o governo do Estado deixou inacabado na região.  Em entrevistas a rádios de Catende e Palmares, Armando garantiu que as cinco barragens previstas para minimizar o efeito das chuvas serão finalizadas em benefício da população da Mata Sul.

“Infelizmente, o governo foi omisso e incompetente e não concluiu as barragens, mesmo com os recursos federais enviados. Porque os órgãos de controle apontaram falhas nos projetos e as obras foram paralisadas. Até mesmo na Barragem de Serro Azul, única fisicamente concluída, faltam muitas obras complementares serem entregues”, afirmou Armando, que recebeu, em Palmares, onde o reservatório está localizado, um documento com demandas dos moradores da antiga Usina Serro Azul.  Entre os pedidos da comunidade, estão a emissão de laudos que possibilitem a desapropriação de residências que ficam em áreas de risco, próximas à barragem, além de um terreno para construção de casas para os habitantes da localidade.

Para evitar tragédias como as de 2010 e 2017, o governo do Estado traçou um sistema de contenção com cinco barragens: Serro Azul, Gatos 2, Igarapeba, Panelas e Barra de Guabiraba. Mas apenas a primeira ficou fisicamente pronta a tempo de evitar mais danos em 2017. Ainda assim, 50 mil pessoas ficaram desalojadas e cinco perderam a vida. “A Mata Sul é o retrato do abandono por um governo omisso e mentiroso. Nós vamos devolver à região o respeito que ela merece e o muito que deu ao Estado”, disse Armando, que circulou nos dois municípios acompanhado de seu vice, Fred Ferreira (PSC), e do candidato a senador Mendonça Filho (DEM). Também estiveram no giro o prefeito de Maraial, Marcos Moura, a candidata à Assembleia Legislativa Dona Graça (PR), vereadores e ex-prefeitos.

“Ainda há pessoas morando em áreas de risco. Isso não podemos permitir”, resumiu Armando, que deu entrevistas às rádios Farol, em Catende, e Nova Quilombo, em Palmares. Nas duas cidades, o candidato percorreu as ruas do centro comercial, sendo recepcionado com entusiasmo, mas também ouvindo muitas críticas ao governador Paulo Câmara e às deficiências nas áreas de saúde, segurança, emprego e infraestrutura. “Esse governador teve a chance e não deu certo. É hora de mudar”, salientou Armando, que também recebeu elogios às propostas de isenção de IPVA de ciclomotores e motocicletas, o 13° salário para os beneficiários do Programa Bolsa Família e a ampliação do Chapéu de Palha.

“A Mata Sul precisa gerar emprego. Há setores que podem ser estimulados, como a fruticultura, floricultura e a pesca. Mas é necessário um mutirão para recuperar estradas, como a PE-120, e, assim, atrair investimentos. Para isso, temos que capacitar os jovens e gerar renda para mover a economia”, propôs Armando.

print