Fotos: Reportagem BJ1

A menos de oito horas para a abertura oficial da 48ª Festa das Marocas, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, nesta sexta-feira (13), o que se vê ao longo da Rua Coronel Antônio Marinho e Avenida Dep. José Mendonça, locais do evento, são estruturas de ferro, tendas, banheiros químicos e outras estruturas ainda em fase de instalação.

Outro aspecto notado é a falta de decoração. Tradicionalmente, a Redenção, como também é chamada a festa, sempre carregou consigo uma identidade junina devido a proximidade do seu período de realização com o São João.

Todos os anos na Festa das Marocas, Belo Jardim ganhava adereços decorativos característicos da época junina, a exemplo de bandeirolas, balões, enfeites de palha, entre outros. No entanto este ano, o evento não ganhou qualquer enfeite.

Um moradora cuja casa fica nas proximidades do local da festa e que pediu para ter a identidade preservada, avalia que a festa deste ano está deixando muito a desejar. “Está acabada essa festa. Não tem apresentações culturais, quadrilhas, não terá outro atrativo a não ser os shows da noite. E a organização da festa em si está uma bagunça, olha aí… nem enfeites colocaram”, argumenta.

Como o município encontra-se sem assessores de comunicação e imprensa, a reportagem do BJ1 fez contato pelo telefone fixo da prefeitura, na tentativa de localizar alguém que respondesse pela assessoria e se posicionasse sobre o assunto, mas ninguém foi localizado.

print