Foto: arquivo / Agência Brasil.

Para alertar sobre uma das principais causas de cegueira no mundo, a Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa sugere que quem passou dos 60 anos faça o exame periodicamente. A catarata está ligada ao envelhecimento e tem mais chance de aparecer em quem passou dos 40 anos. Doenças como glaucoma, diabetes e o hábito de fumar também favorecem a doença. Pensando nisso, a Fundação Bitury vai realizar 500 exames gratuitos de catarata em Belo Jardim para pessoas a partir dos 50 anos.

Segundo o diretor da instituição, Daniel Montengero, principalmente em países tropicais, como o Brasil, onde incidência de raios solares é alta, é maior o número de pessoas com o problema que causa cegueira. Para detectar a doença e evitar que evolua, ele explica que deve ser feito um exame médico simples, no consultório das redes pública ou privada de saúde.

“A catarata é provocada por uma baixa progressiva da visão que se inicia com a perda de sensibilidade ao contraste, passa para o contraste das cores, a pessoa começa a ver preto e branco e, mais tardiamente, há perda de visão”, explicou.

Nos cálculos da Organização Mundial da Saúde, em todo o mundo, 20 milhões de pessoas sofreram de catarata e perderam a visão, sendo 350 mil brasileiros. Porém, mesmo relacionada ao envelhecimento, a doença pode ser tratada com cirurgia. No procedimento, disponível em hospitais da maior parte do país, é colocada uma lente no olho do paciente.

Para adiar a doença, o médico sugere evitar alimentos como enlatados e refrigerantes, usar óculos escuros com proteção contra raios ultravioleta e evitar o uso de corticoides. “De modo geral, a pessoa deve procurar ter uma vida saudável”, destacou Montenegro.

Da Agência Brasil, com adaptações. 

print