Divulgação/ Reprodução D.O. do Município

Hoje completa exatamente um ano que a Prefeitura Municipal de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, reativou o Serviço Móvel de Urgência (Samu), que ficou cerca de oito meses desativado no começo da gestão de Hélio dos Terrenos (PTB), com uma ambulância locada ao preço de R$ 30 mil/mês, pelo período de 90 dias, de acordo com a publicação de dispensa de licitação no Diário Oficial do Município, assinada à época pelo ex-secretário de Saúde, Cecílio Barbosa Cintra Galvão.

Porém, nove meses após o fim do período de locação do veículo a ambulância do Samu que atende o município continua alugada e apresentando diversos problemas. Recentemente o BJ1 fez uma série de denúncias mostrando o descaso com a ambulância do Samu.

Multiplicando o valor inicial da locação do veículo por R$ 30 mil/mês pelos 12 meses que a ambulância está no município, aos cofres da Prefeitura Municipal a locação do automóvel já teria custado cerca de R$ 360 mil.

Em matéria publicada pelo BJ1, foi realizada uma consulta no site do Detran à placa (OYN-8077) da viatura locada pela Prefeitura de Belo Jardim para o Samu, a reportagem do BJ1 constatou que trata-se de uma ambulância modelo Fiat Ducato, ano 2013/2014.

À época, levando em conta o modelo e o ano de fabricação do veículo locado, nossa reportagem fez uma busca no site de vendas online OLX e encontrou ao menos duas ambulâncias para venda, todas elas semelhantes a que o município de Belo Jardim locou, porém com preços inferiores (veja na imagem abaixo) a R$ 90 mil que a prefeitura iria pagar somente pelos três primeiros meses de aluguel da ‘nova’ viatura do Samu.

Ou seja, com o valor que já foi gasto pelo aluguel de apenas uma ambulância do Samu, daria para comprar de acordo com a consulta feita no site de vendas online OLX, quatro viaturas do mesmo modelo que a alugada pela Prefeitura de Belo Jardim.

Foto: Reprodução/ OLX

O que disse a Secretaria de Saúde

À época a Secretaria de Saúde informou, por meio de nota, “que a ambulância do Samu que estava quebrada continua na oficina e o conserto deve durar pelo menos mais 45 dias. Para que a população não fique sem esse importante serviço, foi alugada uma nova ambulância pelo valor mensal de R$ 30 mil. Esse valor já inclui o pagamento dos quatro motoristas que vão prestar serviço no veículo. O texto oficial afirma também que “no início do próximo semestre o Samu de Belo Jardim vai contar com outra ambulância nova.”

Todavia, um ano já se passou e o município permanece apenas com uma ambulância do Samu alugada e sem informações sobre a antiga ambulância que estava quebrada e foi encaminhada para a oficina com o prazo de conserto de 45 dias. 320 dias depois, a população permanece sem resposta.

A reportagem do BJ1 entrou em contato outra vez com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde Belo Jardim para obter esclarecimentos sobre os questionamentos apresentados na matéria, mas até o momento não recebeu nenhuma resposta.

print