Arquivo/Divulgação/PM

O Fórum de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, marcou para esta terça-feira (26), a audiência sobre o processo no qual o prefeito do município, Hélio dos Terrenos (PTB), é réu e responde por falsa comunicação de crime referente ao caso que ocorreu no dia 15 de setembro de 2016 (faltando 15 dias para as eleições municipais), em que o então candidato a prefeito, à época, afirmou ter sofrido uma tentativa de homicídio em que, segundo ele, dois homens encapuzados dispararam tiros de arma de fogo contra seu carro na entrada de sua casa, às margens da PE-166.

No dia 24 de outubro de 2016, o Ministério Público de Pernambuco apresentou denúncia contra o empresário, Francisco Hélio de Melo Santos, conhecido por “Hélio dos Terrenos”, candidato a prefeito de Belo Jardim nas eleições municipais do corrente ano. Hélio é acusado de mentir em depoimento e forjar um atentado contra si próprio.

De acordo com a perícia da Polícia Civil, na hora dos disparos o carro estava parado, não em movimento, contradizendo o depoimento do empresário. Na denúncia, o MP atribui a Hélio dos Terrenos o crime de Falsa Comunicação de crime. Caso seja condenado, a pena pode ser de até seis meses ou multa.

O advogado Daniel Lopes teve acesso ao processo e irá trazer mais informações sobre o caso e o julgamento durante entrevista ao programa Janela Livre, da Rádio Bitury FM, nesta segunda-feira (25), às 12h30.

Relembre o caso

No dia 15 de setembro Hélio dos Terrenos compareceu a delegacia de Belo Jardim afirmando ter sofrido uma tentativa de homicídio, onde, segundo ele, dispararam tiros de arma de fogo contra seu carro na entrada de sua casa, às margens da PE-166. A investida teria ocorrido quando o empresário chegava em casa, por volta das 5h da manhã. Na versão dada à polícia, Hélio deu ré no carro e tentou sair de seu condomínio, que fica ao lado da residência, arrombando o portão e causando o desespero dos moradores. Durante a campanha, o empresário então candidato utilizou o suposto atentado para desmarcar eventos de campanha como debates e para sensibilizar a população.

print