Discurso de prefeito não condiz com a realidade do município

Belo Jardim

Hélio dos Terrenos participou de entrevista na última sexta feira

Em entrevista realizada na rádio Nova FM de Caruaru, na última sexta-feira (13), o prefeito de Belo Jardim, Hélio dos Terrenos (PTB) falou sobre sua gestão onde confirmou que os salários dos servidores não estão atrasados e insinuou que os servidores municipais que estão devendo na praça, aqueles que não honraram com seus compromissos, são maus pagadores e que tudo não passa de “desespero e nervosismo da oposição que perdeu o poder”.

Vale salientar que em Belo Jardim, Hélio dos Terrenos não tem abertura e nem credibilidade para ser entrevistado em nenhuma rádio. Inclusive, em emissora da cidade ele foi motivo de vexame e piada ao ligar durante programa ao vivo e bater boca com o apresentador.

Jadilson Gonçalves, chefe de comunicação e apresentador do programa comprado pela prefeitura de Belo Jardim na rádio em Caruaru, tentou defender seu patrão. Entretanto, ele foi ridicularizado por ouvintes que negam que ele estivesse falando a verdade.

Jadilson ainda tentou prestigiar o entrevistado, lembrando que ele precisava de tempo para fazer as coisas acontecerem e que sua gestão iniciou há 2 anos e 4 meses, após eleição suplementar, quando o ex-prefeito João Mendonça Jatobá (sem partido) foi cassado e condenado em momento histórico da cidade.

“Você está exatamente há 2 anos e 4 meses de administração. Você pega uma cidade com eleição suplementar. Pela primeira vez na história, Belo Jardim tem um prefeito cassado”, falou Jadilson, complementando a entrevista indagando o seguinte: “o que é que tinha em Belo Jardim para ser feito? Matadouro fechado, hospital, bloco cirúrgico fechado, biblioteca no chão, mercado da carne interditado e se não me falha a memória a estação ferroviária abandonada e uma creche com praticamente 10 anos de abandono. Qual era a sua prioridade?”

Hélio dos Terrenos respondeu dizendo que “pegou o bonde andando, com a cidade totalmente deteriorada. Eu tinha uma missão de reconstruir Belo Jardim. E peguei, sim, a casa totalmente destruída”, disse.

Vale salientar que Jadilson Gonçalves fazia o mesmo tipo de entrevista enquanto João Jatobá era prefeito. Ele acusava gestões anteriores dos mesmos erros. A redação do BJ1 recebeu diversas denúncias e ligações afirmando que os posicionamentos de Hélio e Jadilson não condizem com a realidade, tendo em vista que a cidade está um caos em todos os aspectos.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *