Reportagem/BJ1

As recentes chuvas na região do Rio Ipojuca têm trazido aos moradores de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, o sentimento de alegria e esperança. Isso porque a barragem recém ampliada de Pedro Moura Júnior começou a receber um bom volume de águas e o manancial saiu do estado de colapso total que se encontrava há mais de três anos.

+ Chegada de água na barragem Pedro Moura Junior anima moradores

A barragem atingiu 10% da sua capacidade total, o que equivale a cerca de 3,5 milhões de metros cúbicos de água, de acordo com a Compesa. Segundo o gerente da companhia, Gilvandro Tito, a empresa está realizando a análise da água para que a partir do resultado possa iniciar ou não a captação da água para o sistema de tratamento do Bitury/Pedro Moura Júnior.

Ampliação

A barragem teve suas obras de ampliação concluídas em março de 2017. A obra foi proveniente de emendas parlamentares de autoria do ex-deputado federal e ex- ministro da Educação, Mendonça Filho, e garantiu que a barragem possa receber seis milhões de metros cúbicos de água a mais no reservatório.

A ampliação no paredão foi de 1 metro e 60 centímetros, elevando a capacidade de 29 milhões de metros cúbicos para 35 milhões de metros cúbicos de água. A obra foi orçada em R$ 5,3 milhões, deste valor R$ 4 milhões foram destinados através de emendas parlamentares de Mendonça Filho, e o restante foi de contrapartida do Governo do Estado.

Com a chegada da água na barragem e a ampliação do paredão do Ipojuca, além de Belo Jardim, os municípios de Sanharó, Tacaimbó e São Bento do Una, que integram o sistema Bitury/Pedro Moura Júnior, serão beneficiados.

print