Reprodução

Após passar por um árduo e difícil perídio sem água nas torneiras, a população belo-jardinense está bastante aliviada com o estabelecimento do abastecimento de água do Rio São Francisco através da Adutora do Agreste no município. Moradores que antes precisavam compra água por R$ 30 reais mil litros ou buscar em poços artesianos, agora comemoram o abastecimento diretamente nas torneiras.

A aposentada Vicência Maria Bezerra, 72 anos, que reside na Avenida Coronel João Leite, conta que está destinando o dinheiro que antes era usado para comprar água, para compra de alimentos para seus netos. “Era muito difícil ter que tirar por semana R$ 60, R$ 70 para comprar água, que ainda era muito ruim, de baixa qualidade, para poder tomar banho e cozinhar. Agora é uma riqueza, água boa, limpa, da até para beber. Com esse dinheiro agora eu compro lanche para meus netos levarem para a escola. É uma maravilha”, disse.

A dona de casa Maria de Lurdes tem o mesmo sentimento de alívio e diz que água do São Francisco é uma bênção de Deus. “Muito feliz mesmo de poder abrir as torneiras e ter água boa e limpa, não tem preço. Devemos agradecer primeiramente Deus por ter uma água tão boa para poder beber e fazer os serviços de casa. Apesar de demorar bastante, essa água veio em boa hora”, comemorou.

Belo Jardim sofria com a falta regular de abastecimento de água há quatro meses, quando o principal reservatório da cidade, a barragem do Bitury, entrou outra vez em colapso. Desde então, a população recebia por alguns dias água nas torneiras, mas logo faltava devido aos constantes estouramentos da Adutora do Agreste.

print