Foto: Pixabay

Do Mundo Bit

O WhatsApp divulgou nesta quarta-feira (1) novas ferramentas que pretendem iniciar um processo de monetização do aplicativo de mensagens comprado pelo Facebook em 2014. Os recursos têm foco em facilitar a comunicação entre empresas e clientes através do WhatsApp Business.

São três formas para se conectar com uma empresa pelo WhatsApp: através do envio de informações, com um botão disponibilizado em anúncios no Facebook e um atendimento ao cliente em tempo real.

Para obter informações, o usuário poderá fornecer o número do seu celular para a empresa e, dessa forma, ela poderá enviar comunicados, como cartões de embarque em voos, através do aplicativo de mensagens.

Em outra função será possível clicar em um botão que será disponibilizado em anúncios ou sites no Facebook e enviar mensagens para a empresa no app de mensagens.

Neste caso, o WhatsApp informa que algumas empresas (ainda não foram informadas pelo aplicativo de mensagens quais são) vão poder oferecer suporte em tempo real através do aplicativo. Dessa forma será possível que um negócio consiga responder perguntas sobre os produtos ou ajudar o usuário com algum problema sem que seja necessário fazer ligações ou acessar um site externo da rede.

As empresas terão até 24 horas para responder mensagens de um usuário sem custo. Após este período será necessário desembolsar uma quantia, que o aplicativo de mensagens não informou de quanto será, para responder aos clientes.

Com essas novas funções o aplicativo pretende se monetizar de forma sutil. “As empresas pagarão para enviar determinadas mensagens, logo eles terão o cuidado de enviar mensagens bem selecionadas e que não ocupem um espaço desnecessário em sua lista de conversas”, explica o WhatsApp em seu blog.

Segurança

De acordo com o WhatsApp, todas as mensagens são criptografadas e o usuário continuará tendo controle das mensagens recebidas.

No entanto, como se trata de uma empresa, vários colaboradores podem ter acesso as mensagens trocadas com o usuário. A pessoa também poderá a qualquer momento bloquear qualquer empresa

print