A União Belo-Jardinense dos Estudantes (UBJE), irá realizar nesta quarta-feira (20/05) um mutirão para retirada da carteira de identificação estudantil. A ação acontecerá das 8h às 22h, na Câmara Municipal de Belo Jardim, no agreste do estado. Segundo o presidente da união, William do Carmo, na parte da manhã o mutirão acontecerá no primeiro andar do prédio e durante a tarde e à noite a confecção do documento acontecerá no plenário. 

“Podem fazer a carteira alunos da rede pública e privada de ensino, estudantes universitários, de cursos técnicos, de extensão, profissionalizantes e ainda de pré-vestibular” destaca William. Os interessados podem se dirigir ao local com xerox dos documentos de identificação com o carimbo da instituição de ensino e foto 3×4 e fazer o pagamento da taxa de confecção, que é de R$23. Estudantes universitários devem levar a declaração de matrícula. “Neste ano nós estamos aceitando cartão de crédito e esse valor pode ser dividido em até quatro vezes”, completa. A carteira será entregue no momento da confecção. 

Os estudantes ainda podem solicitar a carteira estudantil clicando aqui ou através do aplicativo DiskResolva UBJE. É preciso apenas preencher o formulário, enviar o comprovante de pagamento para o número indicado e levar a declaração na Câmara Municipal para pegar o documento, que é válido em todo o território nacional.  

Sobre a Carteira estudantil  

A carteira de identificação estudantil tem validade de um ano e pode ser usada em todo o território nacional. Com ela o estudante tem direito a meia-entrada em atrações culturais e educativas, clubes, circos e parques de diversões, segundo a lei de número 12.933, de 26 de dezembro de 2013.  

Segundo William do Carmo, os estudantes belo-jardinenses ainda tem direito a pagar metade do valor em viagens de lotação para municípios da região, como Caruaru, São Bento do Una e Pesqueira. Segundo a decisão, que foi publicada em janeiro de 2019, “as lotações devem dispor de dois lugares para estudantes e estão sujeitos à multa caso descumprirem a lei”, informa o presidente da UBJE. 

As denúncias, segundo ele, podem ser feitas através do aplicativo DiskResolva UBJE, que está disponível gratuitamente para celulares androides.  

print