Foto: Reportagem BJ1

A 48ª Festa das Marocas não tem impactado positivamente na economia do comércio de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. Pelo menos não de acordo com alguns comerciantes ouvidos pela reportagem do BJ1 na manhã desta sexta-feira (13), data da abertura oficial do evento que se estenderá até a terça-feira (17).

“Até agora as vendas estão como nos outros dias, movimento fraco. Vende uma peça [de roupa] aqui, outra ali. Nossa esperança é que à tarde ou amanhã melhore, mas pelo andamento acho difícil”, disse o comerciante Julião Júnior, que é proprietário de uma loja de confecções na Avenida Dep. José Mendonça.

Na mesma via, uma empresária também compartilha do mesmo sentimento. A dona de uma loja de roupas e calçados também no Centro da cidade, é mais um relato de que este ano a Redenção, como também é conhecida a festa, não está sendo nada boa para o comércio.

“Nos outros anos a gente via o dinheiro do povo rolando pelo comércio de Belo Jardim durante as Marocas, mas este ano eu não sei o que houve, tá parado, parado, também com uma programação dessa que colocaram na festa, meu Deus!”, argumentou a empresária, que pediu para que o nome dela não fosse divulgado.

Na semana passada, faltando cerca de oito dias para o início da festa, foi quando a Prefeitura de Belo Jardim anunciou a programação do evento. Panfletos e anúncios em mídias sobre o evento, ações que eram realizadas em anos anteriores, este ano não foram vistas.

print