Psicóloga fala sobre saúde no período pós-parto em entrevista à Bitury

Destaque Saúde

A profissional informou que os cuidados com a saúde mental devem começar já durante o pré-natal

Reportagem/ BJ1

Em entrevista ao programa Disque e Toque 98, da Rádio Bitury FM desta terça-feira (25/06) a psicóloga Allany Freitas falou sobre os cuidados que se deve ter com a saúde mental da mulher no período pós-parto. “Geralmente esses primeiros meses após o parto, chamado de puerpério, é um período muito delicado para a mulher”, destacou a profissional. Segundo ela “o que acontece é que a mulher passou esses nove meses com esse ser ocupando a barriga e agora ela se vê de outro modo, ela nem tem mais o bebê dentro da barriga e precisa lidar com todos os cuidados que um recém-nascido demanda”, completa a profissional.  

Esses fatores, de acordo com Allany, aliado a que muitas vezes a mulher não come ou dorme corretamente pode fragilizar a saúde mental da mulher. Ainda segundo a psicóloga, o parto é uma questão social e muitas vezes romantizado, o que faz com que a mulher não expresse o que está sentindo. Um problema bastante comum é o baby blues, que costuma acontecer nos primeiros meses do puerpério e está relacionado com uma tristeza e melancolia, pois agora ela é mulher, mas também é mãe e é necessário uma fase de adaptação.  

Outro problema que afeta a saúde mental nesse período é a Depressão Pós-Parto (DPP), que de maneira geral, tem como principais características a melancolia e sentimento de inadequação frente as mudanças, disse Allany. Nisso, a profissional destaca a importância de uma rede de apoio, para que a mulher tenha uma maior abertura para falar.  

“Existe toda uma rede de atenção no SUS (Sistema Único de Saúde), principalmente nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que é onde a mulher poderá fazer esse acompanhamento, que deve existir antes mesmo da mulher parir”, disse a profissional que durante esse período é possível identificar fatores que podem desencadear a DPP. Confira a seguir a entrevista na íntegra:  

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *