Reprodução

Em mais um processo que corre na justiça de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, o prefeito município, Francisco Hélio de Melo Santos (PTB), e a primeira-dama, Alexandra Josefa da Silva, foram acionados, dessa vez, por um débito de R$ 503 mil. A ação é movida pelo juiz trabalhista aposentado, Fábio Galvão.

O empréstimo, feito por Fábio a Hélio dos Terrenos e sua esposa, foi realizado durante a campanha eleitoral, em 2016, porém a quantia não foi declarada na prestação de contas do então candidato, o que configura crime.

Reprodução

De acordo com o processo, “ficou acertado entre o autor e os réus, que chegaram a pagar as parcelas por alguns meses. Pagaram R$ 12.600,00 em outubro e novembro de 2016, depois R$ 6.400,00 mensalmente de fevereiro de 2017 até fevereiro de 2019, totalizando o montante de R$ 185.200,00. Diante disso, resta R$ 317.900,00 (trezentos e dezessete mil e novecentos reais), com os devidos acréscimos, mais adiante melhor evidenciados”.

Após descumprimento do que foi acordado, Fábio Galvão decidiu acionar o casal na justiça para tentar recuperar o dinheiro que foi emprestado.

print