Bruno Campos / Divulgação

Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, está órfão de deputado com raízes locais, a partir das eleições desse domingo (7). Pela primeira vez desde 1966, quando o ex-deputado José Mendonça Bezerra foi eleito para o seu primeiro mandato como deputado estadual e posteriormente como deputado federal, o município, que até então tinha Mendonça Filho como representante em Brasília ficou agora sem representação na Câmara Federal e Estadual pelos próximos quatro anos.

Os dois únicos candidatos com raízes na cidade não conseguiram votos suficientes para se eleger. Concorrendo ao cargo de deputado federal, Vinícius Mendonça (DEM), conseguiu 54.131 votos, ficando na segunda suplência. Já concorrendo a uma vaga na Alepe, Andréa Mendonça (DEM), obteve 24.608 votos, ficando na 5ª suplência da sua coligação.

Sem representação política, Belo Jardim perde força e espaço para municípios do mesmo porte e até menores que conseguiram eleger representantes locais para o legislativo estadual e/ou federal.

print