Ouça: Filha procura mãe biológica em Belo Jardim

Belo Jardim Notícias

O nome da mãe é Socorro e a adoção aconteceu há 37 anos

O sonho de Tatiana é conhecer a mãe – Foto: BJ1

.

Pouco se sabe sobre a verdadeira origem de Tatiana Maria de Souza Valença, de 37 anos. Na verdade, sua história é envolta em mistérios, boatos e uma grande incógnita, mas, com uma única certeza: o sentimento de amor com a mãe que não a conheceu…

Tatiana foi adotada logo ao nascer pelo médico Edson Mauro Saraiva Valença e por sua esposa, Miriam Souza Valença, que nunca contaram à ela diretamente que a mesma seria adotada. As poucas informações sobre a adoção foram presenciadas por Tatiana durante uma conversa de Miriam com o filho, irmão de Tatiana.

Com isso, surgiu o desejo de encontrar a mulher que a trouxe ao mundo e de conhecer sua verdadeira raiz. “Eu não me encaixava naquela família. E depois que eu descobri que era adotada, muitas perguntas foram respondidas, como por exemplo, certa rejeição que minha mãe adotiva tinha por mim”, relatou Tatiana.

Ela foi atrás e procurou prestar mais atenção nas conversas… Descobriu apenas que o primeiro nome da mãe biológica seria “Socorro” e continuava morando em Belo Jardim. Além de ter uma irmã por parte de mãe que trabalha em Pesqueira, mas não sabe informação alguma…

Para que esse reencontro possa acontecer, Tatiana procurou a equipe de jornalismo da Rádio Bitury para que a emissora de comunicação pudesse ajudá-la com a divulgação.

“Não tenho revolta, nunca me perguntei os ‘porquês’, não tenho mágoa… Quero apenas sentir o abraço da minha verdadeira mãe, sentir esse laço forte e profundo que tenho com ela e preencher esse espaço vazio em meu coração”.

Quem conhecer a história, a mãe Socorro ou seu paradeiro, pode entrar em contato com a Rádio Bitury ou BJ1 pelos telefones: (81) 3726-1489; WhatsApp (81) 99299-1599 ou email: contatobj1@gmail.com

A história

Segundo Tatiana, Socorro trabalhava em Belo Jardim na casa do médico Edson Siqueira Campos em meados de 1982 e estava grávida. Por não ter condições de criar a filha e para oportunizar melhor qualidade de vida, doou a menina para que Dr Edson Valença e Miriam criassem.

Tatiana nasceu em Belo Jardim, mas foi registrada em Recife, como se tivesse nascido no dia 05 de junho de 1982. “Essa é a data do aniversário, mas nem isso eu tenho certeza”, disse.

A família morou em Pesqueira e, por volta dos 3 anos de idade de Tatiana, mudou para Recife. Os pais adotivos dela morreram e nunca contaram realmente sua história. Edson Valença morreu há 7 anos e Miriam há 2 anos.

Boatos

Tatiana relata ainda que uma dessas pessoas que, supostamente, conhecem sua história afirmou que ela, na verdade, seria realmente filha do homem que a adotou, Edson Valença. “Tenho as características físicas parecidas com meu pai, até um sinal que ele tinha, tenho no mesmo lugar, do mesmo jeito… Mas são apenas suposições e nenhuma certeza, já que não tenho ninguém para me dar informações concretas”, detalhou Tatiana.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *