“Ninguém respeita a Belotran. Aqui é cidade sem dono”, dizem populares revoltados com trânsito

Notícias

Motoristas tiveram que esperar mais de 20 minutos para caminhão sair do meio da rua e liberar o trânsito

Foto: Cortesia

Enquanto a Câmara de Vereadores de Belo Jardim cobra a presença de José Valdemir de Brito (Demir de Brito) para prestar esclarecimentos a cerca de onde foram gastos os R$ 1,4 milhões destinados para a Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte de Belo Jardim (Belotran) em 2019, o trânsito de Belo Jardim está caótico, demonstrando que a cidade está abandonada pelo poder público.

As leis de trânsito não são respeitadas pelos motoristas, pedestres e pelos comerciantes, afinal de contas, não há fiscalização dos agentes contratados para tal.

Em área comercial, mais especificamente na Rua 10, caminhões são vistos descarregando mercadorias constantemente, causando transtornos para quem precisa transitar pelo local e sem se preocuparem com as longas filas e buzinas dos motoristas para que ele procure estacionar em local que não atrapalhe o trânsito.

De acordo com populares, “eles [motoristas] fazem o que querem porque sabem que não há multa, que não há fiscalização, que essa cidade não tem dono”. “Como é que ficamos parados aqui quase 20 minutos e eles não estão nem aí para fila e buzinas? Porque sabem que nada vai acontecer”, desabafou denunciante.

A Belotran é alvo constante de críticas por parte da população. Por diversas vezes, os servidores da pasta são flagrados mexendo no celular ou conversando em esquinas enquanto o trânsito na cidade está uma verdadeira bagunça.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *