Reportagem/BJ1

Setenta e sete dias já se passaram desde a assinatura de mais uma ordem de serviço, feita pelo prefeito Hélio dos Terrenos (PTB), para retomada das obras da construção da creche do Bom Conselho, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, e os serviços não foram iniciados até o momento.

A obra, que estava bloqueada no sistema do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e estava prestes a ser cancelada devido a irregularidades cometidas em gestões passadas, foi destravada e teve a primeira ordem de serviço assinada no dia 8 de julho de 2017, pelo então ministro da Educação, Mendonça Filho e o prefeito em exercício, Gilvandro Estrela (PV).

Por telefone, a reportagem do BJ1 entrou em contato com a Secretaria de Obras de Belo Jardim, já que a pasta não possui assessoria de imprensa e comunicação, e foi informado funcionários que não havia ninguém que pudesse prestar esclarecimentos sobre a creche do Bom Conselho.

Creche do Bom Conselho

A obra está orçada em R$1,9 milhão, desse total, o ex-ministro Mendonça Filho destinou cerca de R$ 550.470,70 durante os quase dois anos que esteve à frente do Ministério da Educação. A unidade terá capacidade para atender 376 crianças em dois turnos ou 188 crianças em período integral.
Após a mudança de governo municipal e poucos meses após o início dos trabalhos, a obra foi paralisada por falta de empenho, já na gestão atual. Descaso esse, que foi cobrado por Mendonça durante visita a Creche do Bom Conselho, no dia 23 de setembro de 2017. Na oportunidade, o ex-ministro lamentou que o prefeito Hélio dos Terrenos não estivesse empenhado em acelerar a execução da obra que já tinha recursos liberados pelo MEC.

Recursos destinados ao município

Dos mais de R$ 28 milhões liberados para o município, R$ 17,7 foram destinados à educação básica municipal. Na carteira de obras pactuadas pelo MEC com a prefeitura de Belo Jardim, cerca de R$ 10 milhões foram liberados ainda na gestão interina de Gilvandro Estrela (PV), em 2017, para a construção da Quadra do Castelinho, creches Cohab II e Paulo Guerra (Boa Vista), construção da Quadra de Serra do Vento, a creche do Maria Cristina, Bom Conselho e ampliações da Escola Castelinho e Débora Barbosa.

Os outros R$ 7,7 milhões foram liberados já na atual gestão de Hélio dos Terrenos, para novas obras de educação no bairro da Cohab I, Água Fria, Bom Conselho, Serra do Vento e Vila Raiz.

Como ministro da Educação, Mendonça Filho garantiu também investimentos de cerca de R$ 10 milhões para o Instituto Federal de Belo Jardim para obras de acessibilidade, saneamento e construção de bloco de salas de aula do curso de informática. Mendonça garantiu ainda a liberação do curso de Engenharia de Software para o IFPE Belo Jardim.

UFRPE

O Campus da UFRPE foi viabilizado para Belo Jardim graças aos esforços do ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, que aprovou o projeto durante sua gestão no MEC. Serão oferecidas na unidade quatro graduações em engenharia – química, de controle e automação, computação e hídrica. A estimativa é de que 1,6 mil estudantes sejam atendidos em uma jornada de cinco anos.

print