Valter Campanato/Agência Brasil

Do NE1o Interior

O deputado federal e ex-ministro da Educação Mendonça Filho participou nesta quarta-feira (26) do programa Repercutindo, da Rádio Jornal Caruaru.

Durante a entrevista, Mendonça disse que historicamente sempre foi contra o PT. “Onde o PT tiver, pode me colocar do outro lado. Do ponto de vista ideológico, minha posição é muito contrária. O PT é um partido intervencionista, quer mandar nas pessoas, e eu não acredito disso. Acredito na liberdade individual”, disparou.

O deputado federal fez uma análise das mudanças no cenário político nacional, que incluíram a eleição de candidatos que tinham pouco tempo de televisão, a exemplo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Entre os elementos que contribuíram para a eleição de Bolsonaro, de acordo com o ex-ministro, estão uma saturação com o “politicamente correto”, e a valorização de aspectos sociais, além da força do discurso a favor da segurança pública. “O povo estava meio que saturado de ver o bandido ser tratado como herói e a vítima ser tratada como uma pessoa que tinha certa culpa por uma injustiça da sociedade”, argumentou.

Sobre o período em que passou no Ministério da Educação, durante o governo Temer, Mendonça Filho citou como pontos positivos a reforma do Fies, as mudanças do Enem, investimentos na área da alfabetização, valorização de professores e melhorias em escolas de tempo integral.

O deputado federal também defendeu medidas tomadas pelo presidente Temer para o início da recuperação da economia, como a reforma trabalhista e a lei da terceirização. Mendonça Filho avaliou ainda a derrota na campanha eleitoral de 2018, em que disputou uma vaga para o Senado. “O eleitor tem a liberdade de decidir”, avaliou.

print