Foto: Pixabay

Há alguns anos os pais esperavam pelo menos 4 meses para saber o sexo do bebê e poder revelar para toda a família. Hoje, graças a tecnologia na clínica médica e na área da saúde, logo no primeiro ou segundo mês é possível no ultrassom não só ver o sexo do bebê, como até mesmo detalhes na formação do feto. Esse era um sonho que se tornou possível!

Não é preciso esperar até o nascimento para ver a ‘carinha do bebê’, o que gera grande entusiasmo entre os pais. Vamos conferir abaixo as últimas novidades e a participação da tecnologia quando o tema é gestação e fertilidade.

Termômetro Basal Digital

Para mulheres que estão tentando engravidar o termômetro basal é uma das ferramentas mais usadas atualmente. Antigamente o método era realizado com uma folha de papel, a famosa ‘tabelinha’, mas hoje já podemos contar com a ajuda da tecnologia nesse processo.

A temperatura basal indica o momento mais propício para a fecundação, podendo auxiliar o casal nos dias em que a gravidez pode ocorrer mais facilmente.

O termômetro basal por outro lado também auxilia as mulheres que não querem engravidar, apontando os dias mais arriscados de acordo com o período menstrual.

Atualmente, a ferramenta é indicada por médicos por conta da praticidade e melhorias que o método tem adquirido ao longo dos anos.

Semelhante ao tradicional termômetro para verificar a temperatura do corpo, o basal é indicado após o repouso de 6 a 10 horas, ou seja, após acordar pela amanhã é o melhor período para conferir a fase do ciclo.

Além de apontar o período fértil e infértil, o termômetro basal ainda informa quando a mulher vai menstruar. Diferente do termômetro de febre, no basal a mulher vai usar por meio da boca ou na inserção vaginal, nunca pela axila.

Se a mulher costuma dormir com a boca aberta em decorrência de problemas respiratórios, recomenda-se o método vaginal, por conta das chances de alterar a temperatura.

Como usar o termômetro para a gravidez?

O termômetro deve ser usado pela manhã, logo após o despertar. Portanto, deixe a ferramenta na cabeceira o mais próximo possível.

Você pode escolher medir a temperatura pela boca ou vagina. No caso da vagina, basta inserir a ponta, esperar o tempo indicado e conferir as informações no gráfico do termômetro digital. Para higienizar use um algodão embebido com álcool 70%.

Teste de fertilidade masculina

A gravidez é um desejo do casal e em muitos casos a fertilidade masculina também deve ser checada para que o objetivo seja alcançado com sucesso. O teste de fertilidade em homens é uma excelente alternativa para o casal que deseja engravidar e está com dificuldades.

É importante destacar que a fertilidade do homem e da mulher deve ser checada por médicos especialistas, essas ferramentas não substituem uma consulta ou exame clínico. É recomendado o uso apenas quando o casal já checou a saúde fértil e estão na tentativa da gravidez.

Como funciona o teste de fertilidade masculino?

O teste de fertilidade para homens quantifica os espermatozoides existentes em cada amostra coletada. A cada ml existem cerca de 15 milhões de espermatozoides. Segundo portal especialista em maternidade, Trocando Fraldas, o resultado indica positivo quando a linha de teste e intensidade está igual ou mais escura que a de controle.

Em casos de resultados negativos é indicado o acompanhamento do médico. O método não substitui consultas ou tratamento. Deve ser usado somente quando não há indicação de problemas na saúde fértil do homem previamente. Saiba mais aqui como usar a ferramenta.

Monitor fetal

Qual mulher grávida não gostaria de acompanhar os movimentos do bebê de casa? Com o monitor fetal é possível acompanhar os batimentos cardíacos. Já parou para pensar que daqui alguns anos os pais vão poder ver o bebê no útero em casa pelo próprio computador?

Voltando ao monitor fetal, parece uma bobeira, mas pode ser bastante útil quando os pais estão preocupados com o bem-estar do bebê por conta de alguma situação que possa ter afetado.

Bateu aquela saudade? Basta acionar o monitor fetal, que é um aparelho muito semelhante ao equipamento usado na clínica em ultrassom, porém, menos potente. Vem acompanhado por duas pilhas, manual, fone de ouvido e USB para gravar os batimentos cardíacos da criança.

O monitor G-Tech capta o som no baixo ventre a partir da 18ª semana de gestação ou a partir da 20ª semana na altura do umbigo ou acima. A dica para ouvir melhor os batimentos é após as refeições ou comer chocolate, assim o bebê fica mais animadinho, o que facilita a escuta dos batimentos.

print