Reprodução/TV Jornal

Da TV Jornal

As mães de crianças com microcefalia que moram no interior de Pernambuco ainda enfrentam grandes dificuldades para ter acesso a tratamentos. Algumas especialidades só são encontradas na capital, o que dificulta e até traz riscos para a vida dessas famílias.

Na segunda-feira (14), um acidente com um carro da Secretaria de Saúde de Sanharó, que transportava crianças para tratamento no Recife, terminou com motorista, duas crianças com microcefalia e as mães delas feridos.

Maria Alícia era uma das vítimas. A criança sofreu ferimentos na cabeça e a mãe ficou com vários hematomas pelo corpo. Segundo a agricultora Helen Naiara Leite Araújo, as crianças estavam sendo transportadas sem as cadeiras de segurança, por falta de espaço no carro.

Problema grave

O triste episódio chamou a atenção para um sério problema enfrentado por essas crianças nascidas com a síndrome congênita do zyka vírus. Desde que o surto foi identificado, em 2015, crianças com microcefalia que vivem em cidades do interior enfrentam verdadeiras peregrinações até a capital para tratar da doença. Quando há atendimento, é preciso ter paciência para conseguir uma vaga. Além disso, segundo a mãe de Maria Alícia, não se acha médico com a mesma qualidade no interior.

Resposta da prefeitura

A prefeitura de sanharó esclareceu, por meio de nota, que está prestando assistência às famílias e que o carro estava com a manutenção em dia. Sobre a falta de cadeirinhas para transportar as crianças, o secretário Hérico Gilmar informou por telefone que vai providenciar os equipamentos. As duas crianças já receberam alta. O motorista do veículo aguarda cirurgia.

print