Divulgação/PRF

Da Rádio Jornal

Na intenção de prevenir acidentes e morte nas estradas nesta Semana Santa, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está intensificando a fiscalização dos motoristas. A ação vai até o próximo domingo (21) e deve focar no combate à alcoolemia e uso da cadeirinha, principalmente.

Em Pernambuco, a estimativa é de que haja um aumento no tráfego de veículos de cerca de 50%, principalmente na BR 232, no sentido dos municípios de Gravatá, Bezerros e Caruaru, no Agreste. O fluxo também será maior na BR 104, que dá acesso a PE 145, em direção ao teatro de Nova Jerusalém, em Brejo da Madre de Deus. Para acessar a rodovia estadual, o motorista que segue pela BR 104 deve utilizar o Trevo do Lampião, localizado no quilômetro 43 da rodovia.

Em feriados prolongados, a PRF promove um reforço concentrado no policiamento ostensivo e preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes e criminalidade, para garantir mais fluidez e segurança aos motoristas e passageiros. A ação integra a Operação Lábaro, que promove ações coordenadas de segurança viária e de combate ao crime em todo o país.

Lei Seca

Para coibir infrações e garantir mais segurança a quem se dirige ao local, a PRF irá atuar com o apoio de equipes da Operação Lei Seca, para coibir a ingestão de álcool pelos motoristas. Essa infração é gravíssima e prevê autuação no valor de R$2.934,70, sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Se o índice verificado no bafômetro for superior a 0,33mg/l, o condutor será encaminhado à delegacia de Polícia Civil.

Prevenção de acidentes

Além da embriaguez ao volante, o foco da fiscalização estará nas infrações que podem resultar em acidentes graves, como as ultrapassagens indevidas, o uso irregular de motocicletas e a falta de dispositivos de segurança. Durante as abordagens, serão verificados a documentação das pessoas e do veículo, os equipamentos obrigatórios e se todos utilizam o cinto de segurança ou o dispositivo de retenção para crianças.

Até um ano, os bebês devem ser transportados no bebê-conforto, de costas para o motorista; de um a quatro anos, deve-se utilizar a cadeirinha; de quatro a sete anos e meio, o assento de elevação. Crianças com até 10 anos de idade devem ser transportadas no banco de trás do veículo, com o cinto de segurança.

A Base de Operações Aéreas da PRF, que atua em conjunto com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), estará de prontidão para realizar resgates de vítimas de acidentes e acompanhar a operação.

print