Divulgação/Assessoria

A situação financeira da Prefeitura Municipal de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, é preocupante. De acordo com a prestação de contas referente ao ano de 2018, o município tem uma dívida líquida de R$ 20.487.818,71. A Secretaria de Educação aparece no topo da lista como a mais endividada, R$ 5.299.363,30.

Em seguida figura a Secretaria de Saúde, a pasta mais polêmica a atual Gestão Hélio dos Terrenos (PTB), com uma dívida de R$ 4.761.156,98. As demais secretarias apresentam um déficit de R$ 4.740.199,46.

Outros números preocupantes são em relação ao Belo Jardim PREV e a Autarquia Educacional de Belo Jardim (AEB), com dívidas de R$ 3.437.378,06 e R$ 2.249.720,91, respectivamente.

print