Reprodução / Celpe

A curiosidade das crianças pode levá-las a algumas situações perigosas, principalmente no período de férias, quando aumenta a probabilidade de elas ficarem mais próximas de objetos domésticos relacionados à eletricidade como fios, cabos e tomadas. De acordo com a ONG Criança Segura, os acidentes são as principais causas de morte de crianças e adolescentes, com faixa etária de um a 14 anos, no Brasil. Para minimizar os riscos com a energia elétrica, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), empresa do Grupo Neoenergia, recomenda atenção redobrada dos pais ou responsáveis para prevenir e evitar acidentes domésticos e também alerta a população para alguns cuidados que garantem a segurança dos pequenos e tranquilidade dos adultos.

Muitos acidentes domésticos envolvendo energia poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção. Por isso, a primeira ação, e a mais básica, é manter os pequenos longe de qualquer objeto que possa levar a um choque elétrico. No caso das tomadas, devem ser utilizados protetores para que não sejam introduzidos objetos metálicos, considerados ótimos condutores de eletricidade. A imaginação fértil da criança pode ver nas tomadas no focinho de um porco. Usar o “T” (benjamim) e extensões de maneira definitiva também é perigoso, além de sobrecarregar as tomadas, pode causar curtos circuitos e incêndios.

Principais dicas para evitar acidentes com crianças: 

1. Mantenha as instalações elétricas em bom estado. Não use fios emendados, velhos ou danificados; ​

2. Água e eletricidade não combinam: mantenha os aparelhos elétricos longe de água e ao utilizar qualquer equipamento esteja sempre calçado e com as mãos enxutas;

3. Mantenha as crianças longe de tomadas, fios e aparelhos elétricos. Use tomadas no novo padrão do Inmetro ou utilize protetores;

4. Ao ligar ou desligar um eletrodoméstico da tomada, segure pelo plugue (parte rígida isolante), e nunca puxe pelo fio;

5. Fique atento: usar o “T” (benjamim) ou extensões, em caráter definitivo, é perigoso, podendo causar curtos circuitos e incêndio;

6. É extremamente perigoso subir em postes, torres de alta tensão ou invadir subestações. Mantenha distância de fio caído ou partido, previna as pessoas para que se afastem do local e ligue de imediato para a Celpe.

7. Para soltar pipas procure lugares abertos, afastados da rede elétrica. Além disso, não use cerol ou fio metálico. E se a pipa ficar presa nos fios elétricos, nunca tente retirá-la;

8. Energizar cercas, muros ou portões pode causar acidentes.

9. Nunca use fios metálicos nem papel laminado para confeccionar a pipa, eles são como condutores de energia e podem causar choques fatais;

10. Se a pipa ficar presa nos fios elétricos, nunca tente retirá-las;

11. Não use cerol. Além do risco de ferir ou mesmo matar, o cerol costuma cortar os fios;

12. Não jogue objetos na rede de energia elétrica, como arames, correntes e cabos de aço, além de causar interrupções no fornecimento, há grande risco de provocar acidentes;

13. Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte. Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente.

print