Reprodução /TV Jornal

Parte dos motoristas que fazem o transporte de alunos da zona rural para a cidade está com os serviços paralisados em forma de protesto desde a terça-feira (26) e os alunos estão perdendo aula sem ter como se deslocar da comunidade onde moram até a escola em que estudam. De acordo com informações repassadas com exclusividade ao BJ1, por funcionário da Prefeitura de Belo Jardim, o atraso dos vencimentos completou dois meses no último dia 20 deste mês.

 + Secretaria de Educação de Belo Jardim admite atrasos de salários

+ Sem ônibus escolar, alunos protestam em frente à Prefeitura de Belo Jardim

Uma mãe que reside no Sítio Bananeiras e tem três filhos que estudam na Escola Centro Comunitário Castelinho faz um apelo para que o prefeito regularize a situação. “Por favor, não deixe acontecer isso porque prejudica os meus filhos e os filhos dos meus vizinhos”, disse.

Ainda segundo a mãe, não é primeira vez que essa situação acontece. “Eu quero pedir ao prefeito que não deixe acontecer isso, eu quero pedir, apelar. O ano passado aconteceu a mesma coisa, agora está começando a aula, ano passado foi nas provas, esse ano está começando as aulas, os meninos já vão entrar em fase de prova. Minha gente, vamos olhar isso”, relatou.

Ao BJ1, os motoristas da categoria relataram que existe uma movimentação para realização de um protesto nas ruas da cidade na próxima semana caso os salários não sejam pagos.

Por telefone, a reportagem do BJ1 entrou em contato com Secretaria de Educação de Belo Jardim mas até o fechamento desta matéria não obteve êxito.

print