Câmara rejeita abertura de processo de impeachment contra Hélio dos Terrenos

Destaque Política

O processo foi arquivado por nove votos a quatro

Foto: Arquivo / BJ1

Por nove votos a quatro a Câmara de Vereadores de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, rejeitou na manhã desta quinta-feira (3) a abertura de processo de impeachment contra o prefeito do município, Hélio dos Terrenos (PTB).

Votaram a favor do arquivamento do processo de impedimento os vereadores Tenente (PTB), Euno Andrade (PSDB), Evandro Macarrão (DEM), Zé Gury (MDB), Dapaz (PSB), Marco Buchudo (PSB), Bruno Galvão (PT), Claudemir Paulino (PSB) e Zé Pereira (PSB). Votaram pela abertura do processo, Marcelino Monteiro (MDB), Pitomba da Lotação (DEM), Gilvandro Estrela (PV) e Nilton Senhorinho (PSB).

Apesar de votar a favor do arquivamento, o vereador Bruno Galvão não poupou críticas ao governo de Hélio dos Terrenos. O parlamentar afirmou durante o discurso de votação, que uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) será aberta para investigar as supostas irregularidades apresentadas no processo. “Temos cinco assinaturas para instaurar a CPI e vamos começar a partir do dia 7 apurar e investigar os erros cometidos pela gestão”, disse.

Entenda o caso

No dia 20 de março foi realizada uma sessão extraordinária para analisar o pedido de impeachment contra o prefeito do município, Hélio dos Terrenos (PTB). O documento foi elaborado e encaminhado à Câmara pelo advogado Leandro Martins e contém 50 páginas com 52 itens que enumeram supostas irregularidades comedidas pela gestão de Hélio, entre elas, crimes de irresponsabilidade fiscal, improbidade administrativa e troca de favores por apoio político de vereadores e secretários municipais.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *