Fotos: Reportagem / BJ1

Quem sofrer algum acidente ou tiver algum problema de saúde que precise de atendimento de resgate em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, terá dificuldade em receber atendimento. Isso porque o município encontra-se sem a única ambulância de atendimento do Serviço Móvel de Urgência (Samu) e sem viatura de resgate do Corpo de Bombeiros da cidade.

Na manhã dessa quarta-feira (30), o BJ1 noticiou o caso de um mototaxista que caiu da moto que pilotava e teve que esperar cerca de 2h até ser socorrido para o Hospital Júlio Alves de Lira / UPA 24h.

O caso expõe a disparidade da estrutura do Samu de Belo Jardim frente ao de municípios menores ou do mesmo porte, a exemplo de Sanharó, Pesqueira, Gravatá, Bezerros, Toritama, Santa Cruz do Capibaribe, entre outros da região, que possuem duas ou mais ambulâncias do Samu.

Recentemente, o BJ1 também revelou que o Corpo de Bombeiros do município tem tido problemas constantes de falta de ambulância de resgate.

Confira reportagem da TV Jornal sobre o caso:

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Belo Jardim informou que “no momento do incidente as ambulâncias de Belo Jardim estavam em transferência, impossibilitando assim uma ação mais rápida por parte da Secretaria de Saúde. Já o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência se encontra em manutenção na capital pernambucana e, provavelmente, deverá ser substituída por outro veículo. Vale salientar que o tipo de atendimento que o cidadão precisou era um atendimento especializado, o que necessitaria a ambulância do Samu”.

Já com relação ao caso da falta de ambulância na Seção de Bombeiros de Belo Jardim, somente nesta sexta-feira (1) foi que a Central de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE), órgão do governo do Estado, enviou uma nota comentando o assunto.

O texto oficial enviado diz que “a viatura de resgate da Seção de Bombeiros de Belo Jardim apresentou problemas mecânicos e está passando por manutenção”, e que “a expectativa é que o veículo já esteja disponível para o trabalho na primeira quinzena de fevereiro”. O texto diz ainda que, até que a ambulância de Belo Jardim tenha seu conserto concluído, “os resgates na área estão sendo feitos pelas viaturas das demais seções localizadas na região”.

A partir da nota, pode-se concluir que os atendimentos de resgate nos municípios da área da Seção de Bombeiros de Belo Jardim, que além da cidade sede cobre também São Bento do Una e Tacaimbó, isto é, uma população total de 148.053 habitantes, dependerá da vinda das ambulâncias das seções de bombeiros de Pesqueira (distante 30 km) ou Caruaru (situada a 50 km), que são as mais próximas da área de Belo Jardim.

print