Foto: Arquivo BJ1

Belo Jardim, no agreste pernambucano, é um dos 994 municípios brasileiros que apresentam alto risco de ter um surto de dengue, zika e chikungunya em 2019. De acordo com os dados do primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), que foram divulgados no dia 30 de abril deste ano, o município aparece com um Índice de Infestação Predial (IIP) de 4,8%, enquanto o ideal é que esse índice fique abaixo de 1%.

Além de Belo Jardim outros 74 municípios pernambucanos são apontados pelo levantamento como em estado de risco ou de alerta de surto dessas arboviroses, incluindo São Bento do Una, São Caitano, Caruaru e até mesmo a capital do estado, Recife.

De acordo com informações do Ministério da Saúde o levantamento serviu para confirmar o aumento de 339,9% dos casos confirmados de dengue em todo o país, em relação ao mesmo período do ano passado, o que reforça a necessidade de cuidado para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor das doenças.

Dicas de prevenção e combate ao mosquito:

  • Sempre mantenha tonéis e caixas d’água bem tampados
  • Calhas precisam ser mantidas limpas
  • Garrafas devem ser mantidas com a boca virada para baixo
  • As lixeiras devem ficar bem tampadas
  • Os ralos devem ser limpos com frequência ter telas de segurança
  • Os potes de água de animais precisam ser lavados com uma escova
  • Atenção para a água que fica acumulada na área de serviço
  • Ao sentir qualquer sintoma das arboviroses é necessário procurar atendimento médico e nunca se medicar por conta própria.

print