Atendimento do HJAL segue classificação de risco emergencial

Saúde

Novo bloco cirúrgico do HJAL. (Foto:Ascom/PMBJ).

Sob nova direção, o Hospital Júlio Alves de Lira vem se destacando na qualidade e no número de atendimentos por dia. De acordo com o diretor administrativo, Rodrigo Lopes, nos últimos 12 dias o número foi elevado devido ao tempo frio e o aumento de casos de pneumonia. “Tivemos um total de atendimento de 2.718 pessoas, sendo 2.094 adultos e 624 crianças”, contabilizou.

 

Somando o número de atendimentos e dividindo pelos 12 dias, o HJAL tem em média 226 atendimentos diários na emergência.
Rodrigo Lopes aproveitou ainda para informar o número de médicos  que estão atendendo a população nesta terça-feira (27), e sobre a classificação de risco. “Hoje temos três médicos, o doutor Paulo Saraiva, o doutor Rafael e o doutor Ednaldo que está na clínica médica”, informou.
“Existe no Brasil uma classificação de risco emergencial que foi instituída pelo Sistema Único de Saúde, onde qualquer unidade hospitalar privada ou pública vai ter um quadro com as cores vermelho, laranja, amarelo, verde e azul. Ou seja, classificação de risco vermelha, é risco emergencial e o paciente corre risco de morte e o tempo de atendimento é de zero minuto. Já a azul é risco mínimo, é aquela pessoa que está com uma simples gripe”, explicou.
Ainda segundo o diretor, um fato a se comemorar foi o número de partos realizados no período. “Foram feitos 16 partos, sendo seis normais e 10 cesarianas, do total, nasceram 6 meninas e dez meninos nos últimos dias. Temos médicos obstetras às quartas e sextas-feiras e esse número vai continuar”, disse.
print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *