‘Arte em Serra do Vento’ supera expectativa e dá um show de exposição e arte

Notícias

Festa da arte, cultura, gastronomia e lazer de valorização e resgate às tradições

Foto: Bruno Campos

Com a proposta de oferecer uma feira de artesanatos ampla e diversificada, que valorizasse e resgatasse a cultura de Belo Jardim e região, o ‘Arte em Serra do Vento’ teve início neste sábado (01) e demonstrou um show de organização.

Barracas diversificadas, padronizadas, com infra-estrutura confortável e bonita, além das atrações artísticas, culturais e folclóricas foram o destaque do ‘Arte em Serra do Vento’.

Realizado no maior distrito de Belo Jardim, Serra do Vento, o evento contou com a presença de aproximadamente 70 expositores. Artesãos, moradores e visitantes de modo geral sinalizaram que abertura do ‘Arte em Serra do Vento’ superou as expectativas e era uma feira há bastante tempo aguardada por todos.

Isso foi declarado por D. Maria, moradora e comerciante do local onde acontece a feira. “Sou professora e sei bem como estávamos precisando de um evento desse porte para atrair, resgatar e valorizar ainda mais nosso povo, nossas raízes. Temos um potencial incrível em termos de artesanato que precisa ser explorado”, relatou.

Foto: BJ1

Para Edvaldo Bonfim, artesão que utiliza utensílios domésticos na produção de arte, o ‘Arte em ‘Serra do Vento’ foi além do que ele esperava. “Das exposições que eu já fiz, uma das mais organizadas é essa daqui, a expectativa era grande, mas superou em tudo”, disse.

Os artesãos levaram para a feira artigos de decoração, utilidades domésticas, obras de arte, peças de couro, madeira, barro, tecidos… A criatividade e diversidade foram os elementos importantes para abrilhantar mais a festa, que teve realização da Fundação Bitury, com patrocínio do Sebrae e Moura. 

Adriana Maria Ferreira havia dito dias atrás à reportagem do BJ1 que só iria vender tapioca de sabores tradicionais no setor da gastronomia, mas, ao ver a proporção e dimensão que a festa tomava decidiu investir e trazer elementos tradicionais da culinária nordestina para vender no espaço, como o xerém com galinha.

“Decidi de última hora trazer mais comida porque vi que o povo comentava positivamente e confesso que foi o melhor que fiz”, relatou. Nem a chuva que caiu durante a festividade conseguiu apagar a alegria das pessoas que visitavam o local. “A chuva é o de menos comparado ao que vimos aqui em nossa cidade. Precisamos mais disso. Que essa festa continue por mais anos e se torne tradição”, pediu a moradora da cidade Elisângela da Silva.

Foto: Bruno Campos

Para finalizar a tarde de abertura do ‘Arte em Serra do Vento’, as prefeituras de Pesqueira e Sanharó apresentaram ao público suas maiores expressões culturais do carnaval. Sanharó enviou o Ballet Popular com apresentação de frevo e Pesqueira trouxe seus tradicionais Caiporas, o Bloco Lira da Tarde, Cambindas Velhas e passistas.

.

.

.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *