Saída de Cecílio foi confirmada pela assessoria de comunicação e imprensa da prefeitura do município. Foto: Reprodução / Internet

Após quase seis meses à frente da Secretaria de Saúde de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, o ex-prefeito Cecílio Galvão foi exonerado do cargo nesta sexta-feira (4) pelo prefeito Hélio dos Terrenos (PTB). A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação e imprensa da prefeitura do município. Filho do ex-prefeito e ex-deputado Cintra Galvão, ele é o segundo secretário a deixar a pasta em menos de um ano do Governo Hélio.

De acordo com fontes ligadas ao Governo Municipal, a permanência de Cecílio como secretário na pasta ficou insustentável após o tumulto causado no Hospital Júlio Alves de Lira na noite dessa quinta-feira (3). A confusão se deu após Cecílio Galvão e Hélio dos Terrenos irem visitar a Unidade de Saúde e serem fortemente vaiados pelos pacientes que superlotavam o Hospital à espera de atendimento.

Ainda conforme informações apuradas pelo BJ1, um paciente que estava do lado de fora da unidade e que pegou o seu aparelho celular para registar o momento quase foi agredido pelos seguranças do HJAL que quiseram tomar o telefone da vítima. O caso gerou revolta entre os pacientes que aguardavam atendimento e presenciaram o ocorrido.

Cecílio deixa a Saúde de BJ após 5 meses no cargo

No dia 21 de novembro do ano passado, horas depois que médicos do Hospital Júlio Alves de Lira/UPA 24 horas, em Belo Jardim, Agreste do Estado, paralisaram os atendimentos por falta de pagamento de salários, o secretário municipal de Saúde, o vice-prefeito Silvano Galvão, entregou o cargo de titular da pasta da Saúde. Dias depois, em entrevista a Rádio Bitury FM Silvano revelou que sua saída foi motivada, entre outros motivos, por falta de cooperação do prefeito Hélio dos Terrenos.

Cristina Pereira assume a pasta interinamente

Foto: Reprodução / Facebook

Ao BJ1, a assessoria de imprensa e comunicação da Prefeitura informou que a pasta será assumida, interinamente, por Cristina Pereira, gerente do Hospital Santa Fé e atual diretora do HJAL. Em relação ao tumulto no Hospital, a gestão municipal informou que a Secretaria de Saúde irá ouvir os funcionários e apurar o ocorrido.

print