Reportagem/BJ1

A 2ª Seção de Bombeiros de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, unidade vinculada ao 2º Grupamento de Bombeiros de Caruaru, também no Agreste, está sem viaturas de combate a incêndio. A seção do município está funcionando apenas com uma ambulância de resgate que foi substituída após reportagem do BJ1, em 23 de outubro passado, ter revelado que a unidade estava atendendo apenas com um caminhão de combate a incêndio, isso porque o veículo de resgate estava quebrado. Agora a situação se inverteu.

É importante esclarecer que, o veículo de resgate que foi enviado para a unidade depois da publicação da matéria, apresenta condições bem diferentes das de viaturas 0km entregues pelo governo de Pernambuco para as unidades do Corpo de Bombeiros (novas ou já existentes) em outros municípios do Estado. O veículo enviado para Belo Jardim é aparentemente velho, está com algumas lanternas de sinalização sem funcionar, com pintura e adesivos de identificação queimados em algumas áreas e com partes do para-choque traseiro quebradas.

Segundo apurou a reportagem do BJ1, a única viatura de combate a incêndio que estava disponível na unidade do CB no município teria sido recolhida porque estaria quebrada há alguns dias, porém tal medida foi tomada sem que uma viatura reserva fosse enviada para ficar à disposição do CB de Belo Jardim. A Seção de Bombeiros do município é responsável por atender, além de Belo Jardim, os municípios de São Bento do Una e Tacaimbó, juntos os três municípios concentram uma população de 148.053 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E em Belo Jardim há ainda um extenso polo industrial que conta com grandes indústrias como a Baterias Moura, Natto e Palmeiron, que fundamentalmente não podem ficar desprovidas no município de um suporte de segurança contra incêndios como o Corpo de Bombeiros.

Histórico de problemas

Esta não é a primeira e muito menos a segunda vez que há registro de problemas com as viaturas da Seção dos Bombeiros de Belo Jardim. Em anos recentes, a unidade já chegou a ficar dias sem viaturas de resgate ou de incêndio também devido problemas nos veículos. Inclusive o assunto chegou a ser destaque em meios de comunicação da imprensa estadual como TV Jornal e Jornal do Commercio.

A situação reforça um possível desgaste da frota de viaturas do Corpo de Bombeiros de Belo Jardim, realidade bem diferente de outros municípios pernambucanos que, recentemente, foram contemplados com a inauguração de seções do CB com frotas novas e bem equipadas. Só este ano, por exemplo, unidades dos Bombeiros foram inauguradas com viaturas e equipamentos novos nos municípios de Pesqueira, Bonito, Carpina, São José do Egito, São José do Belmonte e Surubim. Já nos últimos quatro anos, o CB ganhou novas unidades com novas viaturas em municípios como Arcoverde, Toritama, Afogados da Ingazeira, Salgueiro e Bom Conselho.

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) informou que “a Seção de Bombeiros de Belo Jardim atua de forma permanente com quatro viaturas operacionais, sendo duas de combate a incêndio e salvamento (ABS) e duas de resgate (AR), e que todas passam por revisões periódicas de acordo com o calendário elaborado pelas empresas fabricantes, algumas internacionais. Quando são exigidas trocas de peças específicas, em algumas ocasiões, é necessário o pedido de peças às matrizes no Exterior, o que pode demandar um período de tempo maior para a conclusão dos serviços necessários”.

O texto enviado pela pasta diz ainda que, “segundo avaliação técnica, a quantidade de viaturas e de efetivo da SB de Belo Jardim é considerada compatível com as demandas”. E que “em casos esporádicos, quando houver necessidade, pode haver apoio de guarnições (viatura e pessoal) do 2º Grupamento de Bombeiros (GB), sediado em Caruaru, prática comum a todas as unidades do CBMPE.”

print