Reprodução

De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a Adutora do Agreste está em fase de pré-operação para abastecer Belo Jardim, no Agreste. A água do Rio São Francisco chegou ao município nesta quarta-feira (19), no entanto, algumas horas após o início da chegada da água na Estação de Tratamento de Água (ETA) Bitury, ocorreu um rompimento da adutora, na entrada do bairro Viana e Moura I, às margens da BR 232.

A companhia informou que equipes da empresa que estavam acompanhando o início dos testes na cidade fecharam o registro para conter o estouramento. Como se trata de uma tubulação de grande porte, com 1.200 milímetros de diâmetro, o volume de água que escoou da adutora foi visualmente grande, como mostra o vídeo enviado pelo internauta ao BJ1.

A água que verteu da tubulação e acabou invadindo oito residências localizadas próximas a rodovia. A companhia já providenciou carros pipas para realizar a limpeza das casas atingidas com a água, e também está realizando o levantamento dos prejuízos aos moradores que tiveram móveis e outros bens molhados pela água. Neste momento, as equipes da Compesa estão trabalhando para consertar o rompimento da tubulação, e a expectativa é que os serviços sejam finalizados em 48 horas.

“Estamos trabalhando para retomar a pré-operação da Adutora do Agreste e abastecer Belo Jardim no sábado (22). Sabemos que a água é muito aguardada pela população da cidade. Mas lembramos que a ocorrência de vazamentos no processo de operação de uma nova adutora não é incomum. Essa adutora é muito grande justamente porque ela vai levar água lá de Sertânia até Caruaru, passando por várias cidades”, esclarece Marconi de Azevedo, diretor Regional do Interior da Compesa.

A previsão da Compesa é, até terça-feira (25), pressurizar completamente todo o trecho da Adutora do Agreste que atende não só Belo Jardim, como também o município Pesqueira, para abastecer as duas cidades simultaneamente. “A tubulação demora a encher, justamente pelo tamanho dela. A gente precisa encher a adutora totalmente, ou seja, a gente precisa molhar todas as partes internas da tubulação para atender os dois municípios com água do São Francisco”, explica Marconi de Azevedo, informando que depois a água estiver chegando plenamente em Pesqueira e Belo Jardim, a Compesa vai divulgar como será realizado o abastecimento dos setores das duas cidades.

print