Reprodução

Um adolescente de 13 anos com uma doença rara tem sofrido com a suspensão do medicamento essencial para ele. Jadson da Silva Oliveira mora no Sítio Batinga de Baixo, zona rural de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, e sofre com a reticulite, que desenvolveu outra doença, piodermite gagrenoso. Por conta disso, 50% do seu corpo permanece sem pele, em carne viva e sem receber a medição que controla a doença avança.

De acordo com denúncia enviada ao BJ1, o Estado de Pernambuco não tem disponibilizado tecnologia para o tratamento do jovem. Em depoimento ao Ministério Público, a mãe do adolescente informou que por causa de burocracias de recadastramento foi suspenso a entrega da medicação chron-Asa 5 mesalazina 400mg que minimiza as dores sofridas por Jadson e auxilia no tratamento.

A medicação que dura um mês custa em torno de R$ 100 e a família que é de baixa renda não tem condições de custear. De segunda a sexta-feira o jovem, que não anda devido a doença, é transportado para a Policlínica Ulisses Lima, em Belo Jardim, para fazer os curativos e ele reclama de muitas dores.

A mãe do adolescente disse ainda que fez o cadastro em uma farmácia do Governo do Estado na cidade de Caruaru no mês passado, mas funcionários do estabelecimento informaram que é preciso aguardar 30 dias para receber o medicamento.

O que diz o Governo de Pernambuco

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) esclarece “que o paciente referido apresentou todos os documentos necessários para a renovação do seu cadastro junto à Farmácia de Pernambuco no último dia 16 de abril. De acordo com os trâmites da Assistência Farmacêutica, as documentações apresentadas devem ser aprovadas em até 30 dias, contando da data de entrega dos documentos pelo usuário, para liberação do recadastramento e dispensação do fármaco. O paciente é cadastrado para receber o fármaco mesalazina, na apresentação 400 mg ou 800 mg, que está com estoques abastecidos nas unidades da Farmácia. Vale destacar, ainda, que o paciente vinha recebendo o medicamento de acordo com suas demandas médicas.

É importante lembrar que a renovação de cadastro na Farmácia ocorre, obrigatoriamente, em todo o país, a cada três meses, de acordo com protocolo do Ministério da Saúde (MS). Os usuários devem ficar atentos ao prazo limite para renovação e comparecerem à unidade dispensadora no período estabelecido, munidos dos seguintes documentos pessoais (cópia e original): carteira de identidade, CPF, comprovante de residência com CEP, Cartão Nacional de Saúde, receituários médicos e declaração autorizadora, caso deseje credenciar representante para receber os remédios”.

A doença

Piodermite gangrenosa, refere-se a ulcerações da pele. Usualmente está associada em cerca de 50% dos casos a outras patologias como é o caso do adolescente de Belo Jardim. A doença se espalha principalmente nas pernas, e na sua forma atípica as partes mais afetadas são as mãos. Mais raramente se manifesta nos pulmões, olhos, fígado e coração.

print